quinta-feira, 26 de julho de 2007

Camisetas de garrafas PET

Com quantas garrafas PET se faz uma camiseta? Duas. Dois refris vazios e algodão e temos uma peça eco-eficiente pra vestir. A eficiência vem da diminuição dos impactos ambientais na produção. Seguindo a regra dos três Rs (reduza, reutilize e recicle), recolhe-se às fábricas o que seria descartado e transforma-se em um novo produto.

O processo de transformação de PET em fio de poliéster acontece em três etapas. Depois de recolhidas, as garrafas são lavadas e separadas por cores, retiram-se rótulos e tampas. Após a secagem, passam por fusão à temperatura de 300º C e, em seguida, filtragem. Para a produção da fibra, é necessária uma nova fusão e equipamentos a separam em filamentos. Por último, realiza-se a estiragem, transformando a fibra em fio. As peças de vestuário recebem 50% do fio reciclado (poliéster) e 50% algodão.

Há uma evolução constante de tecnologias que proporcionam novas aplicações para o PET reciclado, conforme informações do Cempre, Compromisso Empresarial para a Reciclagem. A associação aponta ainda que 47% das embalagens pós-consumo foram efetivamente recicladas em 2005, totalizando 174 mil toneladas.

2 comentários:

Anônimo disse...

Será que a quantidade de energia gasta não torna irreal rotular o produto como ecologicamente correto?
É uma duvida que tenho.

Responsa Social disse...

Muito pelo contrário, a quantidade de energia gasta torna real rotular o produto como ecologicamente correto. Infelizmente o tecido ecológico é vendido um pouquinho acima que o tecido feito de resina virgem, já que a etapa de reuso envolve mais empregos e por consequencia mais custos.