segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Reciclagem de óleo de cozinha

Santos e São Vicente já têm postos de coleta de óleo de cozinha residencial. A iniciativa em Santos é do Núcleo Bandeirantes, da Ponta da Praia. Já em São Vicente, o posto de coleta fica em um estacionamento do Centro, que firmou parceria com a Companhia de Desenvolvimento de São Vicente (Codesavi) e, com o programa, vai gerar renda para a Cooperativa Cidade Alta (Coopercial), formada por 120 ex-catadores do antigo lixão de Sambaiatuba, conforme informação da prefeitura.

Para doar, basta colocar o óleo em garrafa pet e levá-lo até o local. Em Santos, o núcleo recebe doações às 5ª ou sábados, das 15 às 17h. O endereço é Rua Jurubatuba, 157, próximo ao Complexo Esportivo Rebouças. Para quem está em São Vicente, o posto de coleta fica em um estacionamento do Centro, na Rua Martim Afonso, 214. O horário para entrega é de 2ª a sábado, das 7 às 22h.

O destino do óleo de cozinha usado preocupa ambientalistas do mundo todo. Quando despejado no ralo da pia, apenas 1 litro de óleo contamina 1 milhão de litros de água. O mais correto é doá-lo a empresas utilizem o óleo como matéria-prima para produtos de limpeza.

O material coletado será destinado a empresas que reciclam o óleo usado e o transformam em produtos de limpeza, como sabão em barra, detergente, e afins. A cada litro doado a empresa devolve 1 litro de produto de limpeza. Atualmente, o Núcleo Bandeirante está cadastrando entidades para receber os produtos de limpezas arrecadados a partir da troca.

Se sua cidade não possui postos de coleta, coloque o óleo em uma garrafa pet e descarte com o lixo orgânico. Evite despejar na pia ou direto no esgoto.

Assista também ao Cidades & Soluções, com André Trigueiro, sobre o assunto.

5 comentários:

Flaviane disse...

favor verificar a possibiliade de colocar mais pontos, pelo menos por zona de são paulo....pois por aqui não tem nenhuma coleta ZONA NORTE/SP - Verificar em mercados /metros/shoppin e etc

Anônimo disse...

Oi Luiz, boa tarde.
Bom como vc sabe, eu trabalho no Jardim Botânico através da Secretaria de meio Ambiente de santos,faço parte nos finais de semana do projeto Santos nossa casa, fizemos um trabalho com nossa equipe no BNH ha duas semanas atrás sobre a coleta seletiva e o lixo orgânico e uma das dúvidas de alguns moradores era justamente sobre se tinha em santos uma empresa ou firma que recolhecem o óleo da cosinha que já não seria utilizado e infelizmente eu não tinha essa resposta, mais agora lendo o artigo o destino do óleo já tenho uma referencia para dar a eles, mais independente gostaria se possivel que enviasse um e-mail dessas e outras matérias para mim isabeldahora-depav@santos.sp.gov.br, assim eu terei mais artigos e materias pra debater nas nossas reuniões, um grande abraço e desde já aquardo suas matérias

Ana Cláudia Bessa disse...

Também copiei estas informações suas, tá?
Sairão dia 12/11.

Qualquer objeção me fale.
Beijos.

http://ofuturodopresente.blogspot.com/

flaviopbarbosa disse...

gostaria de entrar em contato com ongs q façan esse tipo de coleta em santos e regioes vizinhas ,pois reperesento uma empresa q compra esse tipo de rejeito a quem interesar entrar em contato com flaviopbarbosa@hotmail.com

Pedro Nastri (Graerp) disse...

Caros
Sou jornalista e faço parte da Associação Jovem Vencedor, que vem trabalhando com a coleta de óleo de cozinha usado, no intuito de gerar receitas para os cursos profissionalizantes que são ministrados gratuitamente em nossa sede, além da conscientização da preservação do meio-ambiente, retirando de circulação, e dando um destino ecologicamente correto, a um agente altamente poluente.
Ex: cada litro de óleo de cozinha usado jogado no ralo, contamina 1 milhão de litros d’agua.
O óleo recolhido é destinado à Usina de BioDiesel.
O objetivo é levar estes cursos para várias associações da periferia, gerando renda e inclusão de jovens no mercado de trabalho.
Estamos com uma campanha junto à associações de bairros, clubes de mães, ONGS, e outras, visando a inclusão digital, além de levar renda às comunidades carentes.
Nosso projeto intitula-se ‘PROJETO RECICLÓLEO”.
Para maiores detalhes entre em contato através do telefone (11) 3106-4010 ou por e-mail popularsp@yahoo.com.br

Pedro Nastri
jornalista